Ameaça de fechamento do Teatro Mario Lago, na Vila Kennedy

A quebradeira Luana Dias alerta para as ameaças de fechamento do Teatro Mario Lago na Vila Kennedy. Leiam a seguir o texto de Guilherme Junior, do Viva Favela.

“Nesta terça-feira (13/11) a equipe de reportagem do Jornal Extra esteve mais uma vez no Teatro Mário Lago. A primeira vez foi em março para fazer uma matéria sobre o festival de cinema Curta Vila Kennedy. Hoje, eles estiveram no teatro cobrindo o andamento do fechamento de um dos únicos espaços de cultura na zona oeste do Rio de Janeiro. Estiveram presentes algumas lideranças da VK, entre os quais atores, artistas plásticos, comerciantes e produtores culturais. A mobilização pelas redes sociais foi tamanha que a própria FUNARJ (Fundação de Artes do Estado do Rio de Janeiro) permanecerá custeando os gastos do espaço até meados de janeiro de 2013, quando haverá uma reunião com funcionários da prefeitura com o intuito de municipalizar o teatro. Municipalizar o Mário Lago é visto com bons olhos pela comunidade por conta da proximidade que líderes do bairro têm com os órgãos ligados à cultura, esporte e lazer da prefeitura.

Os mais de 200 alunos das oficinas do teatro e os artistas locais estão torcendo para que tudo corra bem, e que o que tiver que acontecer, que aconteça para melhorar o espaço e levar cultura para uma comunidade que já sofre bastante com o descaso do poder público e com a violência.

A matéria está prevista para ser publicada em duas semanas e, quiçá, no caderno principal, nos próximos domingos.”

 

3 comentários sobre “Ameaça de fechamento do Teatro Mario Lago, na Vila Kennedy”

  1. Interessante, curioso. Quero saber mais. Estou participando de um movimento para construir um inventário cultural e turístico da zona oeste. A ideia é criar um “Biomapa da zona oeste”. Acho que pode afinar com a proposta Kennedy.

  2. Sobre a Vila Kennedy, preciso contar uma coisa interessante:
    Em uma mesa que assiti no II seminário internacional Reconfigurações do Público: Arte, Pedagogia e Participação no MAM, o curador Jaime Cerón (Colômbia), apresentou um projeto realizado em um lugar chamado Cidade Kennedy. Um conjunto habitacional construído na Colômbia nos anos 60, no qual os moradores se reuniram hoje, e entre outras produções promoveram reflexões críticas e visuas sobre a família Kennedy. É sensacional. Não achei nada na internet. Mas pensei imediatamente na Vila Kennedy, e na possibilidade de se fazer um mapeamento de uma geografia “Kennedy” na América Latina. E, por exemplo, criar uma rede de intercâmbio que desvende a influência americana nestes países na década de 1960. Sei que existem várias Avenidas Kennedys, inclusive aqui no Brasil.

Deixe uma resposta