“O poeta e seu verdadeiro nome” pela quebradeira Valéria Milanês

Texto escrito por Valéria Milanês, Quebradeira da 7ª edição da Universidade das Quebradas (2016)  (*)

“Ser poeta é…
Deixar se envolver pelas impressões no ar
Tendo como destino a imensidão de sentir
Ouvir os gemidos inexprimíveis a cantar
Perdendo a razão com os sentidos de existir

Viver a vagar…
Com um espinho no peito
Sem deixar de doer e condoer
Vive sem ar…
Inebriado com os suspiros do mundo
Cheio de sensações, sentimentos profundos

Andar sorvendo as alegrias, as fantasias
Buscando que sejam verdadeiramente as suas
Dar espaço a toda luz
Para que esta reluza, o conduza
Buscando evitar toda a sua escuridão
Que vem das estradas, das ruas

Com destino certo nasce o poeta,
Que tem coração e alma de profeta:
Ser para-raios de emoções
Viver a descrever e vivenciar tudo quanto há
Nos envolvimentos e nas grandes ilusões
Este é o seu verdadeiro nome…

O resto some…”

*Disponível no blog Poesia.com.Reflexão 

Deixe uma resposta