Pré aula 6: Gêneros Literários – Profª. Danielle Mendes

Auditório G-2 – 2º andar da Faculdade de Letras da UFRJ (corredor G)

10:00 às 12:00            Oficina Literária – Prof Luciano Rosa – Encontro 2

12:00 às 13:30            Almoço – Bandejão

14:00 às 16:00            Palestra: GÊNEROS LITERÁRIOS  Profª. Danielle Mendes – UFRJ

16:00 às 16:15            Café e biscoitos

16:15 às 18:00            Território das Quebradas: Apresentações dos projetos dos quebradeiros e Fórum: MARGEM E CÂNONE

 

O conceito de Gêneros Literários apresenta-se como fonte de inúmeras problematizações. A reflexão acerca de seus sentidos iniciou-se na Grécia Antiga, em textos seminais, como os dos filósofos Platão e Aristóteles. Ambos lançaram fundamentos importantes para as reflexões em torno dos processos de classificação, organização e reconhecimento das formas literárias, repensados através do tempo. Tais discussões são fundamentais e apontam para três características básicas, relativas aos Gêneros Literários: o hibridismo; o caráter dinâmico e mutável; a associação aos modos de recepção dos leitores. Com isso, queremos afirmar a impossibilidade de existirem gêneros literários fixos e independentes dos vínculos com o público leitor e as concepções deste acerca da literatura, sempre renovadas. Essa afirmação alcança, então, questionamentos relevantes: quais as relações entre as idéias elaboradas sobre os gêneros literários e os mecanismos culturais de canonização e de exclusão? Quais os limites e as possibilidades existentes na tensão entre liberdade criativa e reconhecimento literário? Esperamos que a nossa conversa possa semear elementos frutíferos para esse debate.

  • Indicação de Leitura:

CÍCERO, Antonio. Homero e as musas. Disponível em: http://antoniocicero.blogspot.com.br. Acesso em: 24 mar. 2015.

FERRÉZ. Fábrica de fazer vilão. In: Ninguém é inocente em São Paulo. São Paulo: Objetiva, s.d.

FREIRE, Marcelino. Totonha. In: Contos Negreiros. Rio de Janeiro: Record, 2005. ___ Minha flor. In: Balé Ralé. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003

MACIEL, Maria Esther. Poesia à margem do verso. In: A memória das coisas – ensaios de literatura, cinema e artes plásticas. Rio de Janeiro: Lamparina, 2004.

NETO, João Cabral de Melo. Morte e Vida Severina. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

  • o Filme

o Morte e vida Severina, disponível em:

o Marcelino Freire lê “Totonha”

Leia os arquivos enviados pelo professor!

Deixe uma resposta