Cia Teatral Morrinho apresenta Cidade das Esmeraldas

Cirlan Oliveira convida para o espetáculo  Cidade das Esmeraldas que estreia dia 18 de janeiro as 15 horas no MAR. A peça é uma adaptação de do livro “The “WonderfulWizardof Oz” de Lyman Frank Baum.

O Mágico de Oz é uma das histórias mais conhecidas da cultura popular americana. A História de Dorothy Gele se passa no estado de Kansas, a jovem morava em uma fazenda com sua Tia Em e seu tio Henry, um dia, um  forte  tornado leva  Dorothye e seu cãozinho  para o mundo de Oz onde ela conhece o grande poder da amizade. A cia teatral Morrinho transportou o conto para a nossa realidade, é uma história diferente.

A Cia Teatral Morrinho nasceu do encontro entre o diretor Alexandre Lage com o artista plástico Cirlan Oliveira, que no momento expunha seu internacionalmente famoso trabalho de maquete do Morrinho no Castelinho do Aterro do Flamengo. Unidos pela vontade de desenvolver técnicas de teatro e de fazer uma nova montagem teatral, os dois decidem se aventurar em um novo projeto, a Cia Teatral Morrinho. O projeto começou no início de 2012, com a colaboração do ator, produtor e coreógrafo Éder Freitas que foi responsável por encontrar atores para o elenco, o espaço para os  ensaios e o desenvolvimento de anúncios referentes às necessidades técnicas e artísticas da Cia. A ideia era construir um grupo de teatro em que não houvesse nenhum tipo de exclusão, seja por classe social, raça, opção sexual, falta de formação cênica ou falta de DRT, o que realmente importava era a vontade interior de cada um.

Em setembro de 2012 a Cia Teatral Morrinho iniciou suas oficinas de teatro e poesias  em um espaço de dança em Copacabana. Em janeiro iniciou-se a oficina voltada para a montagem de uma versão bem brasileira do clássico de L. Frank Baum, O Mágico de Oz. A ideia surgiu dos questionamentos de uma atriz negra participante das oficinas, em relação ao fato de não existirem princesas ou protagonistas de histórias infantis que fossem negras. Tocado pela indagação da atriz, o diretor Alexandre Lage decidiu contar a história de Dorothy, mas de uma forma diferente. Ele criou uma Dorothy negra, moradora de uma comunidade carioca, que ao invés de ser levada ao mundo de Oz através de um tornado, tem sua casa levada por um deslizamento de terra, como o que ocorreu no Morro do Bumba em Niterói. Também foram acrescentados temas como sustentabilidade, lixo urbano, mudanças climáticas e outras questões ambientais, agregando valor socioeducativo para o espetáculo.

Na caminhada do grupo algumas parcerias foram formadas, trazendo para a Cia importantes colaboradores como o professor da Escola de Música de Manguinhos, João Gomes. Ele passou a integrar a Cia fazendo a preparação vocal dos atores para o musical. Os atores e coreógrafos Kleber Osodrac, aluno do grupo Nós da Dança e Lippe Sharingan, especializado em dança de rua. O artista circense Alex Schittine, do Afro Circo (grupo circense do Grupo Cultural AfroReggae), também contribuiu com a preparação corporal do elenco. Em meados de agosto, a Cia ganhou a colaboração do pernambucano Flávio Lira, mais conhecido como Flaviola, um importante representante da música pernambucana pós-tropicalismo. Flaviola enfrentou sérios problemas de saúde, mas sua vontade de viver fez com que, mesmo com certo atraso, o mesmo conseguisse compor as músicas do espetáculo contando com a ajuda de Tarantilho Costa na parte técnica da produção musical. Apenas a música “Muito Além do Arco-íris” é de composição do empresário Beto Matos que conheceu a companhia através de sua esposa, a atriz, cantora e apresentadora Aline Brown, que também é integrante da Cia. Ele colaborou não apenas com a composição da música, mas também com palestras motivacionais com o grupo.

Em março de 2013, a Expo Morrinho participou da exposição inaugural do Museu de Arte do Rio de Janeiro, através dessa exposição o diretor cultural do museu, Paulo Herkenhoff, teve conhecimento da Cia Teatral e fez o convite para uma possível realização no museu Mar. Neste momento começaram as negociações para uma apresentação.

 

Ficha Técnica:
Fundador Projeto Morrinho – Cirlan Oliveira
Autor e Direção – Alexandre Lage
Produtor de elenco e ator – Eder Freitas
Direção Musical – Flaviola
Preparador Vocal – João Gomes
Professor Circense Afrocirco – Alex Schittine
Assistente de produção musical – Tarantilio
Maquiagem – Alessandro Ferreira
Cenógrafo – Rodrigo Duarte
Assistentes de cenografia – Carol Santos, Barbara Borges e Lívia Charret
Figurino – Lara Beatriz

 

Preparador corporal – kleber Osodrac
Professor de HIP HOP – Lippe Sharingan

 Atores:
Cirlan Oliveira
Eder Freitas
Amélia Cristina Ferreira
Aline Brown
Gisele Vargas
Juliana Blenda
Flavia Alves
Camila de Souza
Kleber Osodrac
Luiz Felipe Manso
Marcela  neves Rodrigues
Nanda Felix
Lipe Sharingan
Evandro Moreira
Otavio hudson de Oliveira
Cássio Tolledo

 

 

1 comentário sobre “Cia Teatral Morrinho apresenta Cidade das Esmeraldas”

Deixe uma resposta