Intercâmbio ‘Diálogos Urgentes’ pela Universidade das Quebradas no Candeal, Salvador – BA

Quebradeiros escrevem sobre a experiência de intercâmbio “Diálogos Urgentes”

Por Nélio Fernando, Rosângela Gomes, Elizabeth Manja11329585_849042898508801_1239715141_n

Nestes primeiros quatro dias do projeto Diálogos Urgentes, os Quebradeiros Elizabeth Manja, Rosângela Gomes e Nélio Fernando relatam a intensidade das vivências e trocas realizadas na experiência do intercâmbio: “De modo geral, foi bastante impactante a acolhida e o bom tratamento dispensado pela comunidade, que se demonstrou muito cordial e prestativa para conosco. Tivemos a oportunidade de estabelecer muitas trocas, pois o território impressiona pela beleza e irradiação da arte. Além das visitas e registros feitos na sede da Associação Pracatum, seu estúdio de gravação e seus projetos espalhados pela comunidade, como o Candyall Guetho Square (espaço multishow) e Pracatum Inglês (escolinha de inglês para crianças), fizemos um reconhecimento do território, em si, documentando, por meio de recursos tecnológicos: ruas, becos e vielas. Em um primeiro momento, atentamos para a estética da arquitetura local, escadarias, casas com fachadas multicoloridas, paredões grafitados, fachadas de outros projetos culturais, e tudo o mais que nos despertasse a atenção. Em outro enfoque, nos voltamos para a estética humana, documentamos os impactos da chegada do Projeto Pracatum, assim como as histórias de vida de alguns moradores nascidos e/ou criados na comunidade, dentre eles, pessoas comuns, artistas, produtores e mestres populares que nos emocionaram com seus depoimentos de amor à comunidade.

Participamos de algumas manifestações, como um intercâmbio de capoeira, em que mestres e grupos de diversas comunidades da Bahia se reuniram para uma roda na Praça das Artes, no próprio Candeal. Na oportunidade, o Quebradeiro Nélio Fernando também se apresentou, declamando o poema de Castro Alves, Navio Negreiro, e a Quebradeira Rosângela Gomes discursou sobre a UQ e a proposta do Diálogos Urgentes. Em outro momento, ainda participamos da roda de samba apresentada por um grupo de moradores local, chamado “Sou do Sereno”, que, avisados pela Quebradeira Elizabeth Manja da nossa presença ali, fizeram uma chamada pública ao microfone anunciando a UQ, nos saudaram e homenagearam com o samba “Meu nome é favela”, do sambista Arlindo Cruz. Desse modo, como Quebradeiros, buscamos uma total interatividade e troca com a comunidade.

Seguimos com nossas vivências e com grande expectativa para os próximos dias, em que haverá o Primeiro Festival de Cultura Urbana: Candyall e Tal, dia 09/05/2015, para continuarmos trocando e registrando mais manifestações.

Deixe uma resposta