Meninas Quebradeiras concorrem a viagem para Londres em concurso audiovisual

Texto escrito por Pedro Diego Rocha

As alunas da UQ Gabrielle Maria, Elizabeth Martins e Mirila Greicy foram selecionadas para participar da série de oficinas “Food 2.0: Diálogos sobre alimentação saudável”, projeto que acontece no Rio e Londres, abordando assuntos ligados à produção audiovisual e educação alimentar. Elas se inscreveram como um grupo de nome Meninas Quebradeiras e vão concorrer a uma viagem a Londres em um concurso de vídeos de curta-metragem. A premiação ocorre dia 16 de julho, das 16h às 19h, na sede do Observatório de Favelas, na Maré.

Estão participando deste processo cinco equipes com três integrantes cada, de pessoas com idades entre 18 e 29 anos, que morem em periferias da cidade. A eles foram oferecidas quatro workshops, realizados no Observatório de Favelas, numa carga horária total de 16 horas. Entre os temas, alimentação saudável; consumo ético e sustentável; direito e justiça alimentar e práticas de produção audiovisual. A partir daí, os trios têm até dia 3 de julho para entregar um vídeo de até 5 minutos de conteúdo relacionado com os temas das aulas.

O vídeo vencedor será escolhido por um corpo de jurados formado por videomakers, professores e gestores de políticas públicas. O trio fará uma visita técnica às organizações parceiras do projeto Food 2.0 em Londres, a Oval House e a Inspire, com as despesas básicas pagas. A ação tem apoio financeiro do Fundo Newton por intermédio da FAPERJ e uma parceria do Laboratório de Tecnologia e Desenvolvimento Social da COPPE/UFRJ com a Royal Holloway, Universidade de Londres, vinculando também a Instituição OvalHouse , Inspire e o Observatório de Favelas e Universidade das Quebradas.

As aulas oferecidas aos alunos visam desenvolver a análise crítica e aplicação de conhecimento por meio da comunicação (Crédito: Reprodução Facebook) 
As aulas oferecidas aos alunos visam desenvolver a análise crítica e aplicação de conhecimento por meio da comunicação (Crédito: Reprodução Facebook)

Consciência na redução do desperdício é o foco

Um dos requisitos principais para a inscrição era que cada grupo tivesse alguém com conhecimento prévio de conteúdo audiovisual. No caso das Meninas Quebradeiras, este perfil era de Gabrielle, também produtora. Ela rapidamente chamou a produtora cultural e atriz Elizabeth e a artista corporal Mirila para compor uma turma.

Elas ainda não se decidiram sobre qual linha vão seguir na criação do vídeo, mas já tem noção do efeito querem passar com ele. “A gente tem várias ideias e colocar isso num filme de cinco minutos com menos de um mês para produção é um pouco complicado. Mas partimos de uma linha que tem de haver uma consciência em nível global, partindo de atitudes que já acontecem no Rio, de pessoas que fazem trabalho para redução destes danos”, comenta Mirila.

Elizabeth também explica o que pode se esperar da produção. “A gente está tentando não focar em um tema só e pegar todos e colocar no nosso filme. Expor o problema e a solução. O que sempre me incomodou muito foi o desperdício de alimentos. Eu não sabia o que fazer para evitar. Uma das oficinas que me chamou muito a atenção foi a de aproveitamento total do alimento para poder amenizar este desperdício”, relata Elizabeth. “Acho legal essa oportunidade da troca, porque as outras equipes são incríveis e pessoas com muitas funções, qualidades”, diz Mirila.

Ganhar o concurso para as Meninas Quebradeiras terá uma emoção a mais. As três fazem aniversário em outubro (Elizabeth dia 1º, Mirila dia 7 e Gabrielle dia 16), quando acontece a viagem da premiação. “A gente tem ganhar porque queremos comemorar nosso aniversário em Londres as três”, brinca Elizabeth, esperançosa.

A UQ torce pela vitória das Meninas Quebradeiras! Boa sorte!

Gabrielle Maria, Elizabeth Martins e Mirila Greicy: as Meninas Quebradeiras (Crédito: Arquivo Pessoal)
Gabrielle Maria, Elizabeth Martins e Mirila Greicy: as Meninas Quebradeiras (Crédito: Arquivo Pessoal)

3 comentários sobre “Meninas Quebradeiras concorrem a viagem para Londres em concurso audiovisual”

Deixe uma resposta