1 comentário sobre “Ordem, verossimilhança e virtude na arte e na arquitetura da Grécia antiga, com Beá Meira”

Deixe uma resposta