Próxima terça tem território das quebradas – música e dança

territórioA roda dessa terça-feira acontece no território do som e dos movimentos. Um grupo cheio de swing: Leda Lessa, Raquele Bernardi, Sandro Cortes, Jobal, Zé Carlos Gomes e Fabiana Eramo se perguntam: afinal música é um pé de quê? O que plantamos com som e palavras? Se, somos feitos das batidas de nosso coração, como ele se afina? O que acontece quando quem não tem voz, passa a cantar e dançar? E o som do silêncio, como escutá-lo? Queremos saber de uma música capaz de fazer dançar com pé na terra, mas também uma música que nos faz falar com o sagrado. Vem aí, uma música que se construiu a partir da desconstrução do preconceito, da exclusão e se afirmou em pura força. Música potente capaz de promover encontros, criar novas sensibilidades e mudar modos de vida. Mais belos, dignos e solidários.

O grupo se encontra e transborda com Ana Cê, Samira Marques e João Griot no desenho dos movimentos. Tudo isso mediado por nossa poeta do traço Denise Kosta que abre alas para que a nosso próximo encontro seja bem bom. Até lá e tragam convidados!

Angela Carneiro, coordenadora pedagógica da UQ
Arte: Beá Meira

4 comentários sobre “Próxima terça tem território das quebradas – música e dança”

  1. Música é confraternização, mas este dia foi mesmo especial. Muito bonito e cheio de intensão o que foi dito e apresentado. Parabéns todos os quebradeiros e seus convidados!!

  2. Vamos juntos. O silêncio será representado pelo som dos corpos que se tocam. O toque será o ponto de partida para o despertar da coerência de humanidade existente em cada ser presente. Evolvam-se no emaranhando proposto e deixem aflorar os sentimentos benéficos. Venham.

Deixe uma resposta