3o Território da Quebradas – Rap e Poesia

Atenção Quebradeiros!

Nosso último território do ano! O tema do encontro será Rap e Poesia. Ao longo do mês estudamos sobre o modernismo, na ficção, na poesia, nas artes plásticas e na arquitetura.  Buscamos outras formas de escrever e ler o mundo, afiados tal qual o cordel.  Um mês de manifestos, múltiplas linguagens que inventaram muitas histórias.

Nosso território se organiza na invenção das palavras e sons, da poesia que faz da roupa, pele e atitude, e das redes que nos trançam.  Poesia e Rap encarnados  no chão da periferia  nos transformam e transformam o mundo.

Senhoras e senhores, comandando as carrapetas, Nelson Crisóstomo apresenta:

Marcelinho MG : “RAP & Poesia – uma visão de um DJ”

Joy Fagundes: “ Com que roupa eu vou? O vestuário e a estética funk em cena”

Feijah’n: “ A poesia Slam toma conta da cena urbana!”

Petter MC: “Entre Rio e São Paulo, impressões da cena RAP ”

Marilene Gonçalves : “Consciência do cabelo humano”

E pelas mãos de William Santiago, o sarau para amarrar as pontas

 

Pessoal, sua presença é TUDO!

Por Angela Carneiro

Foto ©tomnaberhu

 

10 comentários sobre “3o Território da Quebradas – Rap e Poesia”

  1. Amanhã Quebradeiros demostrarão o Ritmo e a Poesia das Quebradas. Resistência e pertencimento local globalizado pelas ferramentas contemporâneas,Um momento de entrega e de integração do desinvisibilizado mundo imaginado por cada um de nós, para todos nós.Sinto muita honra de integrar esse gigantesco pensamentoação. Avante Quebradas!

Deixe uma resposta