Próxima aula UQ: Território das Quebradas III – Memória e redes de cultura na periferia

Memória e redes de cultura na periferia

Dando continuidade ao excelente nível dos dois Territórios das Quebradas anteriores, a mesa Memória e redes de cultura na periferia não ficou para trás e está cheia de novas informações – com muito espaço, claro, para discussões e polêmicas ao melhor estilo dos Quebradeiros!

Confiram o tema que cada aluno vai abordar e preparem-se para a próxima terça-feira – sem esquecer que a aula vai contar, no final, com o animado Sarau das Quebradas.

Fiquem à vontade para convidar amigos, professores e familiares!

 

Confira abaixo como será composta a mesa da próxima aula:

Marcelo do Patrocínio – A Experiência de Manguinhos

A Biblioteca Parque de Manguinhos é uma das mais novas bibliotecas públicas do Rio de Janeiro: inspirada em modelos europeus e de algumas cidades da Colômbia, ela tem uma proposta inteiramente nova, apresentando-se como algo “para além da literatura”. Seus ambientes de multimídia, um mobiliário ‘pop’, os cine-teatros e uma sala para leitores ‘especiais’ confirmam essa inovadora tendência. O Quebradeiro Marcelo do Patrocínio trabalha nesse laboratório e contará detalhes dessa experiência à UQ.

Andressa Gonçalves de Souza – Bibliotecas comunitárias

A Quebradeira Andressa de Souza vai falar sobre o conceito de Biblioteca Comunitária, contando um pouco a sua própria experiência na Biblioteca Quilombo dos Poetas e apresentando as primeiras instruções do processo de organização de uma Biblioteca. Com isso, pretende ainda traçar um paralelo entre Biblioteca e o hábito da leitura.

Sheila Suzane Pereira da Silva – Políticas públicas de cultura para a periferia

Falar sobre o que é política pública e sua importância na cultura não é tarefa fácil. Sheila Suzane refletirá sobre essas questões, questionando o papel do governo nesse desafio e levantando o que já existe em termos de política pública para a periferia, além de trazer temas como a inscrição em editais e desenvolvimento de ideias e projetos. A aluna concluirá com três perguntas atuais a serem discutidas com os Quebradeiros: “O que quero da minha periferia?”, “A periferia vai virar centro?” e “Ponto de Cultura é solução?”

Julio Cesar dos Anjos – Cotas na Universidade

Para falar desse polêmico tema, Julio Cesar dos Anjos recorrerá a conceitos e questões do filósofo Bourdieu. Ele vai também se basear em questões do código civil e do direito e no contexto histórico de nosso país para apresentar as questões que envolvem a política de Cotas.

Flavia Souza da Cruz – Hip Hop e Cidadania

A Quebradeira Flávia da Cruz vai contar sobre a influência do hip hop nas questões políticas, sobretudo quando se fala se protestos raciais e sociais. Ela ainda vai focar nos casos do Viaduto de Madureira e Disco Voador de Marechal Hermes e de como funcionava toda a rede de cultura e comércio nesses locais.

Igor Oliveira Costa – Autogestão e formas de organizações libertárias

Com a sua experiência e vivência no Os neguinhos produção, o Quebradeiro Igor Oliveira dará seu relato de como é trabalhar um produto sem apoiadores, começando sem estrutura, e conseguir transformá-lo em uma grande organização.

 

No final do Território das Quebradas III, o Sarau das Quebradas promete agitar a tarde: Marcelo vai apresentar a performance baseada no conto Brincadeira de Criança: com o PLAYMOBIL sensorial. Júlio passará um videoclipe. O Quebradeiro Igor apresentará a música de autoria própria, Lágrimas de Sangue. Flávia também vai cantar um rap. E Andressa vai declamar um poema de própria autoria!

Alguém vai perder?

Deixe uma resposta